Farmácia

Sobre o Curso

Titulação: Bacharel em Engenharia Civíl
Turno: Noturno
Duração: Mínimo de 5 anos e máximo de 7 anos


 Perfil do Egresso

O curso proposto pela Faculdade do Norte Goiano habilitará o farmacêutico, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva, para atuar em todos os níveis de atenção à saúde, com base no rigor científico e intelectual. Capacitado ao exercício de atividades referentes aos fármacos e aos medicamentos, às análises clínicas, toxicológicas e ao controle, produção e análise de alimentos, pautadas em princípios éticos, bem como na compreensão da realidade social, cultural e econômica do seu meio, dirigindo dessa forma, sua atuação para a transformação da realidade em benefício da sociedade.

Ao se graduar-se no curso de Farmácia o aluno deverá estar apto a:

a) Cumprir a lei, manter a dignidade e a honra da profissão e observar o Código de Ética. Não dedicar-se a nenhuma atividade que venha trazer descrédito à 
profissão e denunciar toda conduta ilegal ou antiética que observar na prática profissional; 
b) Colocar seus serviços profissionais à disposição da comunidade em caso de conflito social interno, catástrofe ou epidemia, sem pleitear vantagem pessoal; 
c) Respeitar a vida humana desde a concepção até a morte, jamais cooperando com atos que intencionalmente atentem contra ela, ou que coloque em risco 
sua integridade física ou psíquica; 
d) Respeitar o direito do usuário de conhecer o medicamento que lhe é dispensado e de decidir sobre sua saúde e seu bem-estar; 
e) Assumir com visão social, sanitária e política, seu papel na determinação de padrões desejáveis do ensino e do exercício da Farmácia. 
f) Contribuir para a promoção da saúde individual e coletiva, principalmente no campo da prevenção, sobretudo quando, nessa área desempenhar cargo ou 
função pública; 
g) Informar e assessorar ao paciente sobre a utilização correta do medicamento; 
h) Aconselhar e prescrever medicamentos de livre dispensação, nos limites da atenção primária de saúde; 
i) Observar sempre, com rigor científico, qualquer tipo de medicina alternativa, procurando melhorar a assistência ao paciente; 
j) Atualizar e ampliar seus conhecimentos técnico-científicos e sua cultura geral, visando ao bem público e à efetiva prestação de serviços ao ser humano, 
observando as normas e princípios do Sistema Nacional de Saúde, em especial quanto à atenção primária à saúde; 
k) Utilizar os meios de comunicação a que tenha acesso para prestar esclarecimentos, conceder entrevistas ou palestras com finalidade educativa 
e de interesse social; 
l) Selecionar, com critério e escrúpulo, e nos limites da lei, os auxiliares para o exercício de sua atividade; 
m) São atribuições dos profissionais farmacêuticos as seguintes atividades afins, respeitadas as modalidades profissionais, ainda que não privativas ou 
exclusivas: 
n) Abster-se da prática de atos que impliquem mercantilismo ou má conceituação da Farmácia; 
o) Comunicar ao Conselho Regional de Farmácia e às autoridades sanitárias a recusa ou cargo, função ou emprego, motivado pela necessidade de preservar os legítimos interesses da profissão; 
p) Utilizar os conhecimentos para exercer as atribuições privativas dos profissionais farmacêuticos.

Para tanto, o curso de Farmácia deve propiciar ao educando os conhecimentos requeridos para o exercício das seguintes competências e habilidades gerais, na 
área de atuação profissional do Farmacêutico:

a) Atenção à Saúde: os profissionais de saúde, dentro de seu âmbito profissional, devem estar aptos a desenvolver ações de prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde, tanto em nível individual quanto coletivo. Cada profissional deve assegurar que sua prática seja realizada de forma integrada e contínua com as demais instâncias do sistema de saúde, sendo capaz de pensar criticamente, de analisar os problemas da sociedade e de procurar soluções para os mesmos. Os profissionais devem realizar seusserviços dentro dos mais altos padrões de qualidade e dos princípios da ética e bioética, tendo em conta que a responsabilidade da atenção à saúde não se encerra com o ato técnico, mas sim, com a resolução do problema de saúde, tanto em nível individual como coletivo; 
b) Tomada de decisões: o trabalho dos profissionais de saúde deve estar fundamentado na capacidade de tomar decisões visando o uso apropriado, eficácia e custo-efetividade, da força de trabalho, de medicamentos, de equipamentos, de procedimentos e de práticas. Para este fim, os mesmos devem possuir competências e habilidades para avaliar, sistematizar e decidir as condutas mais adequadas, baseadas em evidências científicas; 
c) Comunicação: os profissionais de saúde devem ser acessíveis e devem manter a confidencialidade das informações a eles confiadas, na interação com outros profissionais de saúde e o público em geral. A comunicação envolve comunicação verbal, não verbal e habilidades de escrita e leitura; o domínio de, pelo menos, uma língua estrangeira e de tecnologias de comunicação e informação; 
d) Liderança: no trabalho em equipe multiprofissional, os profissionais de saúde deverão estar aptos a assumir posições de liderança, sempre tendo em vista 
o bem estar da comunidade. A liderança envolve compromisso, responsabilidade, empatia, habilidade para tomada de decisões, comunicação e gerenciamento de forma efetiva e eficaz; 
e) Administração e gerenciamento: os profissionais devem estar aptos a tomar iniciativa, fazer o gerenciamento e administração tanto da força de trabalho, dos recursos físicos e materiais e de informação, da mesma forma que devem estar aptos a ser empreendedores, gestores, empregadores ou lideranças na equipe de saúde; 
f) Educação permanente: os profissionais devem ser capazes de aprender continuamente, tanto na sua formação, quanto na sua prática. Desta forma, os profissionais de saúde devem aprender a aprender e ter responsabilidade e compromisso com a sua educação e o treinamento /estágios das futuras gerações de profissionais, proporcionando condições para que haja benefício mútuo entre os futuros profissionais e os profissionais dos serviços, inclusive, estimulando e desenvolvendo a mobilidade acadêmica/profissional, aformação e a cooperação através de redes nacionais e internacionais.

Documentações e Anexos

  • Portaria n. 548 de 15.09.2014 – DOU 16.09.2014 – Autorização do Curso de Farmácia FNG (PDF)
    Resolução CNE.CES Nº 2, DE 19 de fevereiro de 2002 ( PDF )
    Resolução CNE.CES Nº 4, DE 6 de abril de 2009 ( PDF )
    Resolução Nº 4, DE 6 de abril de 2009 ( PDF )

  • Todos os anexos referente aos Horários vinculados ao Curso.

    Horário – Aulas 2017.2 (SÁBADO) ( PDF )

    Horário – Aulas 2017.2 ( PDF )

    Horário Avaliações – 2017.2 – N1 ( PDF )

    Horário Avaliações – 2017.2 – N2 ( PDF )

    Horário Avaliações – 2017.2 – N3 ( PDF )

    Proposta Técnica Estágio (Farmácia Hospitalar 2) 2017.1 ( PDF )

Objetivos do Curso

  •  a) Facilitando a visão global do aluno sobre a assistência farmacêutica e o valor social do profissional farmacêutico; 
    b) Desenvolvendo programas integrados de saúde, demonstrando novas atitudes e valores em relação à profissão, enfatizando saúde e não apenas doença, atuando em unidades de saúde e nas comunidades urbanas e rurais, e não apenas na farmácia e laboratório privados, com abordagem multidisciplinar dos problemas de saúde e extensão à comunidade dos conhecimentos necessários para a promoção do seu bem estar; 
    c) Oferecendo suporte para que o profissional atinja o objetivo final do exercício da farmácia – a segurança do ato terapêutico – e assegure o fornecimento de 
    produtos farmacêuticos de qualidade aos pacientes e médicos; 
    d) Preparando o aluno para compreender a prática profissional e a lidar com suas múltiplas dimensões, a confrontar criticamente o que é ensinado com o 
    que é praticado, seja do ponto de vista técnico-científico, seja em termos étnicos induzindo mudanças no ensino e na própria prática; 
    e) Ministrando o ensino de técnicas e métodos de produção seguros que, uma vez incorporados ao exercício profissional, permitam melhor rendimento e 
    qualidade dos serviços oferecidos; 
    f) Motivando o futuro profissional a adaptar-se às condições de trabalho oferecidas pelo setor público e privado e a implementar melhorias que levem 
    a minimizar os custos e maximizar o atendimento; 
    g) Ministrando disciplinas direcionadas para uma formação profissional específica a partir do currículo básico, com a participação efetiva de farmacêuticos qualificados no corpo docente; 
    h) Motivando o futuro farmacêutico a participar quando profissional da saúde,dentro de seu âmbito profissional, na farmacovigilância, farmacoepidemiologia 
    e vigilância sanitária, fiscalizando e garantindo a qualidade dos medicamentos; 
    i) Preparando o aluno para atuar na área de assistência farmacêutica em estabelecimentos públicos ou privados onde assuma a responsabilidade
    técnica inserida, no contexto da Política Nacional de Saúde; 
    j) Motivando o profissional a produzir serviços de qualidade na área de Farmácia e Análises Clínicas, acessíveis ao poder aquisitivo dos vários grupos populacionais que demandam serviços no setor privado; 
    k) Formando farmacêuticos com espírito científico, conscientes da necessidade do crescimento profissional como consequência de seus próprios experimentos e estudos, e da participação constante em reuniões científicas e cursos de atualização na área de concentração; 
    l) Motivando o futuro farmacêutico a seguir a carreira acadêmica, seguindo com êxito cursos de especialização, mestrado e doutorado, visando concentrar 
    suas atividades com maior profundidade em áreas específicas da profissão; 
    m) Desenvolvendo um processo de educação onde a integração do ensino expositivo e experimental forneça ao aluno subsídios intelectuais e atividade criadora suficientes para a formação de uma mentalidade científica, que o mantenha atualizado e consciente da necessidade de investigar e experimentar, no sentido de conhecer e comprovar fatos de natureza científica.

  • Formar profissionais em farmácia, com base humanística, apto a compreender os múltiplos fatores que alteram o equilíbrio indivíduo-ambiente produzindo os 
    processos mórbidos e que esteja capacitado a promover a saúde do indivíduo, da família e da comunidade.